quarta-feira, 26 de janeiro de 2011

A História de Anna & Kurt - Post 6 (SIGA A ORDEM DOS POSTS)

Kurt
Depois daquela notícia, fiquei arrasado. Se ela decidisse fazer faculdade, eu teria uma carreira falida e perderia a mulher da minha vida . Na última noite do prazo de decisão, eu dormi com ela de novo. No meio da madrugada, estávamos olhando para o nada, parados, acesos. Eu tinha certeza de que ela iria de vez. Tinha certeza de que tudo aquilo era um sonho. Ela iria para Londres, se formaria e continuaria sendo a mesma gênia. Eu, ficaria sem ela, voltaria para Aston e trabalharia numa fábrica afinadora de buzinas.
Até que ela deitou a cabeça no meu peito e falou:
-Decidi.
Senti um nó na garganta. Eu tinha certeza de que ela diria que não queria mais ficar ao lado dum roqueiro sujo e queria ter uma carreira brilhante longe de mim.
Que bom que eu estava errado:
-Não vou para a faculdade.
Me subiu um alívio indescritível. Daí perguntei, sussurando no ouvido dela:
-E por que não?
-Eu já sou escritora. Não preciso de uma droga de papel para provar meu potencial. E eu VIVO pelo Rock N' Roll. Não consigo ficar longe disso nem por um minuto. E muito menos longe de você. Eu já tenho o que quero, muito mais do que eu queria, aliás. O que eu queria era escrever e ter sucesso com o que eu escrevia. E já tenho. Mas ganhei muito mais. Ganhei você, a banda, tocar, fazer shows em lugares que eu nunca tinha ouvido falar.
Depois disso, continuamos o que tínhamos interrompido. Estava gostando muito mais daquela vez do que em todas as outras que havia dormido com ela. Porque eu sabia que amanhã ela não estaria num avião indo embora para Londres. Estaria comigo, com o Bill, com o Gillian e o Tommy.
Claro que todo mundo ficou feliz e aliviado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário